20 de ago de 2014

Opinion Zone: Nightmare Maker

Fala meus fofos, aqui é do Poligon... é o estagiário do HQ Fan e venho trazer mais uma resenha, agora de uma série que eu terminei de ler que estava sendo lançada pela Nova Sampa e que se concluiu na derradeira sexta edição. Estou falando de Nightmare Maker, desenhado e roteirizado por Cuvie, mangá do gênero hentai que comprei por pura "curiosidade" e depois de terminada a história venho trazer a vocês o que eu achei dessa bagaça.


A história começa quando um estudante genérico japonês inventa uma máquina para ter sonhos eróticos com a sua amiga pela qual ele é apaixonado. Mas a máquina sempre o fazia ter pesadelos, invariavelmente o que ele desejasse sonhar. Por conta disso, resolve emprestar a geringonça para várias pessoas de sua escola, desde a enfermeira gostosa até o seus coleguinhas com desejos obscuros. E como o gênero costuma pedir isso, essa é a desculpa para a putaria.


Personagens: rasos. História: simples até dizer chega, quase tão explicada quanto um filme do Nolan. Por acompanhava isso: achava o plot de as pessoas começarem a ser perder dentro dos próprios sonhos e confunfirem realidade e imaginação interessante, além de que eu relevo muito coisa quando o gênero é hentai, me focando em também ver como a putaria se desenvolve. Sim, até que tem uma quantidade considerável de fetiches, mas nada muito bizarro ou assustador e sim fetiches que talvez muitos dos leitores tenham - a exceção do Anubis e do Sapão.


A relevada que eu dou para isso nesse tipo de publicação é justamente por ele ter que ser o foco e o resto apresentado ser um acessório ou uma justificativa. O problema de Nightmare Maker é que no meio para o final ele se esquece de que é um mangá hentai descompromissado e tenta construir uma história altamente filosófica, falhando miseravelmente. Não só isso como se esquece de que também tem que mostrar " a coisa acontecendo", fazendo umas cenas bem genéricas comparadas às que tem no começo da história. Parece que a autora descobriu que tinha realmente um plot interessante nas mãos e resolveu desenvolver, mas acabou piorando as coisas.


Por fim, o que ficou no final foi uma conclusão sem explorar todo o potencial hentaístico que o mangá tinha, além de ter um final ruim de fazer cair o cu da bunda. Mas "Me Divertiu" e por mim não há arrependimentos de ter comprado o mangá completo. Se ele fosse numa vibe mais "Click", quadrinho do Milo Manara, talvez teria sido algo bastante memorável dentro do gênero, mas acabou se limitando ao feijão com arroz. Pessoalmente não recomendo a leitura desse mangá por completo, talvez só as 3 primeiras edições que ainda são boaszinhas. A quarta edição é bem fraquinha, a quinta tem bons momentos que me fizeram querer ver a conclusão da história que se fechou na sexta edição bosta. Por outro lado as capas ficaram muito legais, na minha opinião, é claro, o que me fez diminuir o arrependimento de ter comprado a última edição. 

Não e o melhor hentai do mundo e o final me desagradou bastante, então fica a por parte do leitor se vai ir atrás da revista ou não. Um abraço e até o próximo post!


comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab