15 de jul de 2014

Opinion Zone : Delírios cotidianos

E aê pessoal, venho trazendo mais um post e finalmente uma resenha nova, dessa vez sobre uma obra adaptada para as gravurinhas do Charles Bukowski. Ele se chama " Delírios Cotidianos" e são contos do autor adaptados para a mídia quadrinística ilustrados por Mathias Schultheiss, buscando, contudo, preservar o clima da prosa e poesia - Uaiiii? - que existe na obra dele. 


                                                                                                                                                                    
De cunho autobiográfico, assim como quase toda obra de Bukowski, a obra trata de situações inusitadas que ocorreram durante suas andanças, recheadas de putas velhas e cerveja. Para melhor visualização do que seria a pessoa do Bukowski, imagem uma fusão do Toddy Cogumelo com o Evandro Loco. É, não é um cara fraco não. As histórias dele, tanto na prosa como no quadrinho em questão são recheadas de crueza e podridão: ele não só mostra toda uma zona que vive a margem de sociedade que é o local onde ele vive como o mostra de modo bem cru.

Mas não imagem que seja uma obra de crítica social. Tudo isso faz parte da criação do clima de sujeira e escrotidão em que vive o autor e em que boa parte da vida dele era o padrão. É uma crueza que choca  ao desavisado, mas também o faz lembrar que o mundo é recheado daquilo. Contudo, essa é uma interpretação MINHA do que eu já li dele e claro que pode mudar variando a pessoa que ler. O cotidiano é assim mesmo: sujo e vulgar, assim como uma puta de 135kg.



Quanto a arte de Schultheiss, eu gostei muito dela como composição do clima da obra. O preto e branco misturado aos traçoes grosseiros conseguem passar muito bem o clima da obra de Bukowski. Não acho que a arte seja um show, uma obra prima ou uma maravilha de barriga, senhora arte; mas compõe muito bem o clima que é pedido para o trabalho. Ainda assim, nutro esperanças de que algum dia o Robert Crumb se interesse por adaptar algo do autor, como " Misto Quente". Ou quem sabe o Manara, desenhando " Crônica de um Amor Louco".



Por fim, eu que comecei a conhecer a obra desse velho maluco e safado e gostei bastante. Ele é uma mistura do clima podre que existe no Ultrarromantismo com a crueza do Naturalismo, junto ao bônus de sua sinceridade única. Não sei se será fácil encontrar esse trabalho em papel e tinta pois o que me foi emprestado foi comprado num sebo, mas ainda assim é algo que vale a pena ser conferido. Busquem conhecime... ler essa revista e se possível alguma coisa dele, como os poemas deles que eu achei uma seleção interessante por ai.

Nota: 8,5 

Então é isso, deixem as suas opiniões, críticas, sugestões, achaques e por assim vai nos comentários. Até a próxima e falows!

comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab