19 de mai de 2014

Resenha de Godzilla e Porque de Eu Odeio a Humanidade


Fala cambada, como sabem estreou o filme do Godzilla, e como de costume, acabei de sair do cinema pra fazer uma resenha antes de terminar a digestão do filme. Aviso: até hoje eu só assisti 3 filmes do Rei dos Kaijus, o de merda americano, um dos anos 90 com viagens no tempo e aliens, além desse novo.

Fica calmo, não foi o Godzilla que botou esses ovos.

Vamos começar falando pelo personagem do título. Definitivamente o nome GODzilla é apropriado para o monstro. O bicho é GOOOOORDA gigante, aparentemente indestrutível, assustador e literalmente come radiação e gospe ela na sua cara se achar ruim. Os adversários dele, um casal de monstros chamados Mutos também são tudo isso, adversários legais e bem capazes de encararem uma força da natureza como o Fatzilla.

Acreditem ou não, essa cena quase rola no final do filme

Embora ganhe uma origem nova onde ele é um ser de bilhões de anos de idade que vive na Terra desde que ela era radioativa em vez de uma largaticha radioativa é interessante, e além de introduzir de forma crível o monstrengo na nova geração (ui, eles gosta!!!!), também explica bem porque ele gosta de descer a porrada nos outros monstros (ele é o predador alfa, mata a cobra e mostra o pau!).


Agora a razão de você estar aqui, vou falar a parte má do filme. A começar por essa maldita doença que impregna a superfície da Terra, os humanos. Só pra avisar, gostei dos personagens do Bryan Cranston, Ken Watanabe, Elizabeth Olsen e do Aaron Johnson. Eles são legais e seguram o filme até os Kaijus darem as caras.

Curto demais esses seios dela

O ruim deles é que não souberam dosar eles bem. A Liza e o Heisenberg aparecem menos do que mereciam e o do Kickass aparece demais no filme, em especial no final. O final também é um dos pontos negativos. Além de girar mais em torno dos militares tentando consertar a própria cagada, sempre que o Godzilla vai a luta, o filme corta pra mostrar as pessoas.


Porra, depois de Pacific Rim, Hollywood ainda não aprendeu que em filme de monstros gigantes, as pessoas querem ver a porra dos monstros gigantes!!! Ao contrário do que vemos em merdas como Transformers, não exageraram no massavéio, deixaram ele em falta. Quase desejaria que o Michael Bay tivesse dirigido esse filme, mas provavelmente teríamos o Fatzilla mijando, peidando e fazendo sexo com os prédios.

Com o Michael Bay, esse cara voltava.

Por fim, o filme é legal e deixa um gancho indireto para continuações (afinal devem existir mais Kaijus como o Deuszilla dormindo e comendo radiação lá no fundo do mar) e espero que se fizerem, FOQUEM NOS MONSTROS, NÃO NA ESCOLHIA HUMANA!!!!

Nota: 7,8


PS: Essa resenha tem spoilers.

comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab