7 de ago de 2013

Falando Sério #07 - Videogame não é desculpa para tragédia.

Essa semana, uma tragédia ocorreu envolvendo a família de um casal de Policiais, que resultou na morte da família. Não vou comentar o caso aqui, meu texto tem enfoque na atuação ridícula da mídia em cima de um fato que não condiz com a situação.

O garoto possuía em seu perfil do Facebook a foto do personagem Ezio Auditore da franquia Assassin's Creed como foto do perfil. Graças a esse fato, mais uma vez a imprensa caiu em cima dos videogames. Afinal, quer maior rival para a Televisão do que a criança ocupar seu dia inteiro jogando e não assistindo Bom Dia&Cia ou Pica-Pau na Record, fazendo essas TV's perderem audiência?


O personagem, o jogo, a história não tem culpa no que aconteceu. No próprio jogo, Ezio não mata inocentes. Nenhum dos  "Assassinos" faz isso, é considerado deshonra. Os Templários - personagens rivais - são em sua maioria pessoas corruptas e influentes no Governo ou na Igreja. Num universo FANTASIOSO, o herói da história tenta derrotar uma organização corrupta que tenta acabar com o mundo. Eles não matam por matar, assim como uma criança de 12 anos não iria pegar uma arma e atirar nos pais só por quê ele estava jogando videogame. 

Se eu jogar Battlefield isso me transforma num Soldado? Se eu jogar Skyrim, me tornarei um matador de Dragões? Se eu jogar Pokémon, vou virar um treinador? Não foi o DVD do jogo que colocou a arma na mão do garoto (ainda existem controvérsias se foi o garoto), se ele tomou essa atitude não foi mediada por causa de um videogame. A imprensa mais uma vez toma algo que não conhece como bode expiatório para criar sensacionalismo em cima de um fato. 

É mais fácil colocar a culpa num jogo de videogame, num console, do que no descuido dos pais de deixar uma pistola em um lugar onde uma criança possa pegar. Meu avô era delegado na minha cidade e NUNCA, nem meu pai, nem meu tio ou minha tia já viram a arma que ele guardava dentro de casa. O armário ficava TRANCADO e só ele tinha acesso a chave. Como uma criança pode ter acesso a algo que pode ferir qualquer um? Um lapso de raiva da criança pode fazer com que ela atire e acabe fazendo uma besteira. É fácil dizer que a culpa é de um personagem de videogame em vez de ver que faltou cuidado e preocupação dos pais com as armas que possuíam em casa e com o que seus filhos jogam, já que o jogo é censura 18 anos.Eu sou fã da franquia Assassin's Creed, tenho jogos, livro e colecionarei qualquer coisa que vier da franquia de jogos. Mesmo assim não matei meus pais ou qualquer familiar meu. 

Jogo Saints Row, GTA, God Of War, Far Cry, Sleeping Dogs, vários jogos ditos "violentos" e mesmo assim não matei ninguém.

A culpa não é do jogo, é dos Pais que não educaram a criança e não o vigiaram ou até mesmo se importaram em ver o que ele estava consumindo.  

comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab