29 de mai de 2013

O título da série hoje em dia não faz sentido, mas Two and half man já foi muito bom!

Será que o Charlie levou a sério essa coisa de interpretar ele mesmo numa série? Até mesmo os barracos?...


Beleza pessoal, hoje eu vim falar de uma das séries de humor que mais fez sucesso nos Estados Unidos, na Europa e até mesmo aqui no Brasil, mas que hoje em dia infelizmente, entre outras coisas, nem mesmo o título da série faz sentido.
Exatamente meu povo, a série que te ensinou que não é bom você acreditar quando um parente seu, diz que vai passar apenas algumas semanas em sua casa, a série que mostrou que se envolver com a sua vizinha louca é uma má decisão. Não poderia ser outra, é Two and Half Men.


Two and a Half Men é uma série de televisão americana criada por Chuck Lorre e Lee Aronsohn, que estreou no dia 22 de setembro de 2003. A atração é sobre dois irmãos bem diferentes um do outro. Charlie Harper um solteiro que esta sempre de bem com a vida, se envolvendo com jogos, bebidas, e mulheres. E Alan Harper, que tem um filho, Jake Harper, que junto com ele passa há morar com Charlie em sua mansão na praia de Malibu, depois que sua esposa pede divórcio. Vejam a abertura da série!


Bom, basicamente Two and a Half Men seria algo baseado na vida real de Charlie Sheen, é claro uma versão light da vida do cara. Uma vez ouvi dizer que só não convidaram o Emilio Estevez (irmão na vida real do Sheen) para fazer o papel do Alan, porque ia dá muito na cara e que seria até constrangedor para o Emilio Estevez, tendo em vista que o Alan Harper é o irmão totalmente fracassado. A série começou muito bem, mostrando um Charlie fanfarrão, alheio a família, até que seu irmão chega com o filho para morar com ele. Isso é a grande sacada, mostrar como um cara que só queria se divertir poderia mudar e ter uma afinidade com uma criança. O restante do elenco também foi muito importante para o grande sucesso da história.



A série deu muito certo e ganhou muito prêmios. Prova desse sucesso que nas renovações de contrato, Charlie Sheen passou a ser o ator mais bem pago dos States faturando cerca de um milhão por episódio e Angus T. Jones (Jake Harper) era o ator mirim mais bem pago também. A coisa era tão boa que a série foi mostrada em "Family Guy", e até o Hormer Simpson assistia. Mas como nada dá certo para sempre, também começaram os problemas. Charlie Sheen levou a sério a coisa de interpretar ele mesmo, então os seus problemas pessoais com drogas e prostituição começaram a afetar a série. Como se não fosse o bastante ainda entrou em atrito com o criador do programa, Chuck Lorre. E como um passe de mágica, o barco que navegava em águas tranquilas, acabou naufragando e culminou com a demissão de Charlie Sheen da série.



Minha opinião? Bem, realmente era uma série diferente e bem divertida. Mas antes mesmo dos problemas com o Sheen, a coisa já estava perdendo o gás. Eu acho que meio que estavam esquecendo dos outros personagens da série que tinham uma grande participação no sucesso da mesma. O crescimento do ator Angus T. Jones, que já não era tão divertido como antes. Enfim, não citei ali em cima, mas a série continua com o Ashton Kutcher no papel principal, como não assisto mais, eu não falei, a verdade que o Jon Cryer (Alan Harper), está levando a série nas costas. É isso. Mas se você quer ter uma vida igual a do Charlie, é melhor pensar bem, pois na vida real, provavelmente você acabará igual o meu cachorro nos finais de semana:


Por que eu fui ensinar ele abrir o armário da cozinha? Ah, se eu soubesse. Valeu
 

comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab