12 de nov de 2012

Ishin Comenta: A Melhor Viagem do Astronauta

Vocês sabem  que nas nossas resenhas a gente tenta comentar as HQs de uma forma um pouco diferente do que já foi dito sobre elas, porque já existem muitos comentários e resenhas então não queremos ser repetitivos. Concordo com a maior parte das coisas que li e ouvi sobre a HQ e espero que este texto as complemente e elas complementem este texto.

Bom, pra entender os motivos de eu ter gostado tanto desta HQ é preciso entender um pouco o contexto de como a comprei. Fui com minha namorada conhecer um evento chamado Nitokyo, que acontece periodicamente em Niterói, mas o calor do local nos fez sair de lá e ir a um shopping um pouco próximo. Ao passarmos por uma livraria (esta) decidi entrar pra ver se tinha “Astronauta Magnetar”. Pois bem. Achei a HQ, batemos um papo com um camarada que estava procurando quadrinhos por lá e comprei a HQ. Já sabia que todos estavam a elogiando, mas queria saber os reais motivos pra tanto. Abri a HQ na praça de alimentação do shopping e logo de cara encontrei algumas as melhores páginas de HQ que você verá. Ainda não estou me referindo à trama principal, com o Astronauta (filho de Astrogildo e Natalina) em meio à imensidão do espaço. Estou me referindo às páginas dele ainda muito jovem, no interior, mostrando a relação com seu avô. Pra mim foi conquista certa, primeira porque eu sou do interior. 1 ponto por isso. E 2 pontos porque o avô do Astronauta é simplesmente idêntico ao meu avô materno, tirando talvez o fato da barba do meu avô já ser bem branquinha.

Eu simplesmente não conseguia parar de ler. Estávamos indo a vários lugares da cidade e em todos eles que parávamos eu tinha que abrir a revista e dar uma boa lida em pelo menos 10 páginas. Ela prende a sua atenção por muitos motivos. A arte não é nada menos do que linda, falando de desenho e cor. Algumas soluções, como a já famosa passagem de tempo no meio da revista é genial e eu diria até ousada, comparando muita coisa que a gente vê por aí. Ao mesmo tempo em que possui um clima adulto e questionador, numa análise mais profunda, ela em nenhum momento tira a sensação de você estar lendo Turma da Mônica, mas de um nova forma. Eu senti como se estivesse falando "olha, cara,você cresceu, então esses personagens vão crescer também".



A forma como o Astronauta é levado à repensar sua vida, suas relações com as pessoas, não tem como não fazer você olhar pra dento de si mesmo. A mesma jornada que ele faz enquanto está "náufrago" no espaço é a mesma jornada que você vai fazer enquanto o acompanha. Você vai conhecer a solidão, você vai repensar as coisas que deixou pra trás...

No texto inicial, Maurício de Sousa diz que a história é "digna de ser filmada para o cinema". Nesse ponto eu tenho que discordar dele. Magnetar é um exemplo do poder dos Quadrinhos, do quão fantásticas e maravilhosas as histórias contadas dessa forma podem ser.

Parabéns, Sidão. Parabéns, Danilo. Parabéns, Cris. Parabéns, Maurício. Parabéns Astronauta.

Deve ser lida. Muitas vezes.

Renan Ishin

comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab