20 de nov de 2012

Falando Sério - O que aconteceu com os Mangás?


Por Igor Pontes.

Atenção, se você, fã dessa nova geração de Mangás e Animes não suporta ver gente criticando o que você curte, pare por aí. Ou tenha a decência de ler isso tudo e não sair xingando todo mundo por que alguém falou mal do seu herói de bandana na cabeça. Seja adulto e respeite a opinião dos outros, isso é essencial.

Pois bem, se você continuou a ler, você deve ser um cara legal. Entenda que eu não vou ser escroto e xingar ou inferiorizar ao ponto de ser agressivo nenhuma obra aqui. Não é minha intenção fazer isso. A minha intenção é mostrar o quanto o estilo de história que eu tanto admirei, está caindo na mesmice.
Comecei a ler Mangá com os meus jovens seis anos de idade. Pois é, acredite ou não. Comecei com Cavaleiros do Zodíaco, ou para os puristas, Saint Seiya. 


E desde então, não parei de ler ou assistir Mangás e Animes.  Devo admitir que depois de Full Metal Alchemist, eu sofri uma ressaca literária (aquele momento em que você não consegue ler nada depois de sair de uma história foda) bem forte. Foi aí que eu comecei a ler Naruto.




Antes de qualquer coisa, quero dizer que eu gostava de Naruto. Ao ponto de ser chato, que nem você otaku que não consegue ver alguém falando mal de um anime. (Lembre-se que você está aqui por sua conta e risco) E cheguei a acompanhar bastante do tipo de ter tido várias teorias escritas por mim nos falecidos Fóruns sobre Naruto no Orkut. (Saudades do Orkut, lá não tinha tanto desse fanatismo agressivo). A questão é que o mangá acabou por perder a mão.

Ah, lá vem você falando mal de Naruto! Lembra-se do começo do texto? Então.

Mas como assim Naruto perdeu a mão? A questão é que como sempre, um Mangá ou um Anime muito grande acaba tendo muitos altos e baixos. Naruto simplesmente não foi cativante ao ponto de me fazer continuar. Tornou-se algo chato que só valia a pena ler por causa das lutas, que ficaram apelativas no nível de Dragon Ball Z. Perderam a linha na questão da amizade entre o Sasuke e o Naruto, transformando a amizade do Naruto em uma obsessão inexplicável por uma pessoa. (Não vou falar que lembra uma paixão, se não virão pessoas revoltadas pra cima de mim). E também com a questão do Sasuke não conseguir confiar em ninguém. Se existe pessoas que largaram tudo e seguiram com ele por mais degeneradas que sejam, elas confiam em você, caramba!

Depois de me desiludir com os rumos que Naruto tomou, depois de muita insistência de um amigo meu, comecei a ler One Piece. One Piece foi me cativando demais e eu ainda acho bem legal a história e os personagens. (Apesar de alguns deles serem bem parecidos em personalidades com grandes ícones de outros Mangás. Ou vocês nunca perceberam as referências ao Goku no Luffy? E não me venham dizer que é homenagem) Porém, aconteceu algo com One Piece que acontece com os novos mangás.



Eles são grandes DEMAIS. Não é preguiça de ler, é questão de arrastar a história para ganhar mais dinheiro. Ou vocês acham que eles fazer o Mangá tão grande assim por amor aos fãs? Me poupem.
A questão é que atualmente os Mangás são gigantes e acabam por enfraquecer a história por causa disso. Alguns podem ser nem muito grandes, mas ainda assim tem o mesmo plano de história que se equivale.

Personagens desenhados de um modo “bonitinho” > Poderes apelativos ou brilhantes > História mais ou menos e ponto final, um Mangá de sucesso!


Ou vai me dizer que você vê Highschool Of Dead por causa da história e não pelas mulheres seminuas, seu fanfarrão?



A questão é que as pessoas hoje em dia se prendem em uma história fraca por causa de desenhos bem feitos, personagens apelativos e por que se tornou “moda”.

Mas Igor, Dragon Ball Z não era apelativo? Era, mas mesmo por trás da destruição em massa de Planetas, Dragon Ball ainda tinha valores para ensinar. Ou nenhum de vocês se emocionou com Goku indo pra morte levando o Cell que estava prestes a explodir e ainda assim estava sorrindo por que iria salvar o mundo?
É isso que faz um Mangá, não o fato de o Naruto ter uma raposa e conseguir fazer uma Shuriken de ar que destrói Chackra. Mangás são bem acima disso. Não digo que Naruto (a série clássica) não tinha isso, mas Naruto Shippuden não tem. A única coisa que me deixou realmente triste em Naruto Shippuden, foi a morte do Jiraya e o Asuma. De resto, foi só decepção com o Mangá.

Mas eu respeito quem gosta afinal eu já gostei também. A questão é que nem tudo o que você curte, é bom. Ou é a melhor coisa do mundo. Mangá é uma diversão, eu sei. E deve ser encarado desse modo, igual ao Futebol que você vê todo Domingo de tarde. A questão é que quando alguém critica e toca na ferida, alguém acaba se revoltando até demais.

O mercado de animes e mangás está fraco sim. Principalmente quem acompanhou alguns animes na década de 90 (Saudades TV Manchete) como Cavaleiros do Zodíaco, Yuyu Hakusho, Shurato (E olha que nem era tão bom assim) e etc. A questão é que todos eles sabiam dosar cada parte de que eles propunham.
Yuyu Hakusho era um anime que mesclava muito bem a comédia e a ação (grande parte da comédia é mérito da excelente dublagem) e não ficava ruim ou chato ver uma parte de porradaria e o Yusuke dizer que rapadura é doce, mas não é mole não. Isso é uma forma de não deixar a obra tão pesada e massiva, com só pancada e bordoada.



A questão é que os novos Shounens colocam isso de uma forma totalmente gratuita. Um exemplo foi com Fairy Tail, que eu não cheguei a ver ou ler nada ainda. Mas graças a uma cena eu percebi que se encaixava nesse enlatamento que os Mangás sofrem.


Era de um dos principais PELADO (pelo amor de Goku, tem crianças lendo isso, moço!) e a menina dizendo QUE QUERIA O CORPO DELE! É comédia? É, mas não é comédia para Mangás que se dizem de “aventura e pancadaria”. Nem mesmo Dragon Ball era tão explícito assim. (Ok, talvez só um pouco). Você por exemplo não veria isso em Yuyu Hakusho, e provavelmente você conseguiria dar mais risada da cena de Yuyu Hakusho.
"É disso que o ~Brasil~ gosta!"


Posso estar parecendo um pouco chato dizendo isso (mas eu sou), porém os Animes e os Mangás atuais só visam o lucro e a comercialização. E não tenho esperanças de isso melhorar. Talvez cheguemos a triste condição que se abateu as HQs Americanas, de fazer coisas para serem vendidas, não lidas.

Só espero que um dia eu possa abrir um de novo um Mangá e dizer: “Nossa, que história irada!” e não: “Nossa, que traços maneiros!”.

Espero ansiosamente pelo retorno desse dia.

comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab