10 de nov de 2012

C C - HQ's - #01 – Batman – O Filho do Demônio

É isso aí pessoal, estamos inaugurando mais uma coluna do Blog HQ Fan que é a Coluna “C C”, simplesmente Catatau Comenta, onde eu, o Catatau, comentarei, HQ’s, filmes, música, desenho, o que der na telha...


E nesse post de inauguração, vamos começar com uma HQ extremamente importante para a história do Homem Morcego, que abalou as estruturas na época...

E isso significa que teremos SPOILERS da HQ inteiraça malandros!


Vamos à análise:

Escrita por Mike W. Barr e desenhada por Jerry Bingham.
Publicada originalmente em 1987, a história causou bastante polêmica, pois logo depois, quando o editor (e ex-escritor do personagem) Dennis O’Neil assumiu o comando do universo ficcional do homem-morcego, definiu que a história de O Filho do Demônio era parte do selo Elseworlds (Túnel do Tempo, no Brasil), ou seja, fora da cronologia oficial da DC Comics.

Se és um leitor novo do Batman pense na época, era 1987 [Foi o ano em que eu nasci!], muita coisa era diferente do que é agora [até o uniforme do Batman é o azulado]...
Tirando todo o contexto histórico, a HQ nos leva a um “outro Batman” um Batman que pouco vemos hoje, mais monossilábico, mais de ação e porradaria e menos de traquitanas [THE NINDJÁ]

O Batman como sempre rouba a cena no lugar da polícia e acaba com os homens que tinham reféns lá dentro ameaçando liberar um agente químico que poderia afetar a todos, é aí que conhecemos os homens que trabalham para Qayin, o grande vilão da história, após uma sucessão de fatos que ocasionam na morte de um importante Doutor, Batman se vê no encalço de um de seus grandes vilões... Ra’s Al Ghul! Que após ser rapidamente inocentado do crime, mostra-se na intenção de ajudar Batman em sua caçada pelo real culpado, uma vez que o mesmo homem seja o assassino de sua esposa [mãe de Talia]. Com um poderoso exército do lado dele e as referências sobre as reais intenções e modus operandi do homem autointitulado Qayin Batman aceita a oferta de aliança [mesmo que a tensão entre os 2 permaneça em toda HQ], porém ela vem com uma inesperada cláusula que liga Batman / Bruce Wayne a sua filha Talia, fico imaginando como foi para os fãs da época esse tipo de situação, provavelmente os fãs pensaram “O Batman jamais faria isso”, e é por isso que essa é uma excelente história. O Batman daqui é um Batman tentando se encontrar, um Batman que quer ser feliz, acho que a comparação válida é aos filmes de Christopher Nolan, vemos um Batman aqui que quer mudar, ter uma vida diferente da que tem, conciliando “uma família” no meio desse caos... E cai nos braços da mulher, mostrando a característica mais importante do Batman, que ele, mesmo sendo um “super-humano” ainda é HUMANO, ainda tem suas fraquezas, ainda tem suas necessidades, ainda cai em tentação, ali, naquela parte da história, vemos o Batman que quer ser alguém diferente do que ele sempre foi, o Batman carrancudo e sisudo das primeiras páginas se esvai a cada quadro em que a mulher se mostra realmente junto do Batman como ele mesmo diz sendo: “Deus sabe como tentei esquecer você, mas nunca consegui e jamais conseguirei”
 
E é aí que a parada desanda e eu acredito que seja o maior motivo desta história ter sido limada da cronologia, esse Batman não pode existir coerentemente [se é que existe coerência nas HQ’s] no que se propõe.


Batman luta junto ao exército Ra’s Al Ghul [devidamente treinado pelo Homem-Morcego o que denota que passou-se algum tempo de Batman vivendo junto a Ra’s Al Ghul em sua base secreta] para deter o vilão Qayin que modifica um satélite que pode controlar o clima, Batman deve impedir que este satélite seja enviado para que não ocorra o pior, Batman em um momento péssimo é impedido de cumprir sua missão pelo próprio Qayin e volta para base de Ra’s decepcionado pela derrota. Batman mal retorna e recebe de Talia notícia que mudaria a sua vida para sempre “[...] Vou ter um filho” diz Talia que vê nitidamente o homem Bruce Wayne se manifestar de alegria. Porém é depois desta declaração que o problema aparece, após torturar um dos homens de Ra’s Al Ghul que foi pego refém na tentativa frustrada de para o foguete Qayin descobre onde é a base secreta de Ra’s Al Ghul. Batman é tomado por tamanha felicidade que por um tempo tenho certeza que havia se esquecido de Qayin, que logo daria seu jeito de ser lembrado, invadindo a base e acabando com o exército de Ra’s Al Ghul, o conflito da invasão à base secreta de Ra’s Al Ghul é o mais problemático pelo fato do Batman pensar somente na mulher grávida do que com a própria vida, tendo que recuar diante do exército do vilão que quase o matou por ele baixar a guarda, desejando simplesmente abandonar o barco Batman, tomado por seu Bruce Wayne paterno se recusa a parar os inimigos comandando os homens de Ra’s que se vê traído pela situação, Batman agora é “o pai” e quer a segurança do filho, quer lhe dar algo que não teve, quer que ele seja alguém diferente, quer que ele não precise traçar o mesmo caminho que ele escolheu tendo alguém ao seu lado...
O grande plot da história entra aí! Quando mesmo sem ter qualquer luta, briga ou qualquer coisa Batman insiste para que a Dra. Examine Talia e a mesma vai para o quarto para descansar enquanto Qayin é impedido de se apoderar do Poço de Lázaro pelo próprio Ra’s.
Enquanto Qayin sobrevive novamente e consegue escapar para se reagrupar e desfazer suas alianças comprometedoras.
O que acaba mudando o “destino” do Batman é justamente quando Talia percebendo que o Batman só podia se motivar para a batalha com um motivo para vingar-se, ela simula passar mal e afirma ter perdido o bebê, quando tomado pelo desejo de vingança tal como ela esperava o Batman parte para encontrar o esconderijo e motivado por todos os acontecimentos seus espírito detetivesco reascende e faz com que ele chegue até o local esperado.
Ao lado de Ra’s Al Ghul ele luta contra o exército inimigo e vence um a um até chegar no líder, Batman quer vingança, porém Qayin só pensa em Ra’s que orientado por Batman tenta parar o satélite, que no momento, está sendo controlado por Qayin para um eminente ataque climático à Moscou.
Depois da resistência de Qayin ele finalmente decide travar uma batalha com o Batman, que acaba vencendo, não sem antes “conscientizar” o vilão de que ali acaba a onda de maldade que ele criou... Ra’s por sua vez faz sua parte e acaba com os comandos de Qayin sobre o satélite no último momento e restaura o controle americano do satélite climático!
                                      

Quando se finda a batalha batman chega a afirmar que “espera que não” quando perguntado por Ra’s Al Ghul se depois da morte pelo menos assim Qayin encontraria a paz, evidenciando assim o ódio por Qayin por tudo que ele estava fazendo com ele. Quando volta da batalha já vemos novamente o Batman retraído, o Batman recluso que quando volta a encontrar Talia usa um emaranhado de palavras pra dizer um simples “não deu certo” e volta a sua vida anterior, deixando sua amada Talia para seguir em frente.
Uma das características das histórias mais antigas que eu acredito que tenha se perdido com o tempo é o seguimento “Detetivesco” do Batman, ele agora é bem mais porradeiro e massavéico do que antigamente e é isso que faz essa história tão boa, mostrar tantas facetas do personagem em 88 Páginas, a arte é uma beleza, um traço um tanto quando inovador pra época que faz inveja a desenhistas até os dias de hoje, transpondo a história que conta o que podemos chamar de uma das maiores oscilações do personagem em toda sua carreira, terminando as páginas 9 meses depois com uma família adotando o que viria a ser um dos novos Robins, Damyan Wayne no futuro, o herdeiro do Batman, que tanto lutou pra estar vivo, que tanto lutou para existir  a cronologia tentou apagá-lo, o tempo passou, o mundo mudou, o Batman mudou, mas aquilo que fez dele o que é hoje, a sua essência, jamais mudará!
  

Se você não leu, corra e leia, não irá se arrepender...

 Batman – O Filho do Demônio
88 Páginas - R$ 17,90 [Comix Fest]

comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab