18 de dez de 2010

Lanterna Verde: Recriando a Mitologia no Cinema

Há muito tempo, nos já não tão ingênuos anos 90, alguém que todos amavam fez uma grande besteira e passou a ser mal visto pela sociedade. A história é semelhante ao que ocorre todos os anos com celebridades do mundo da música, TV ou cinema, mas estou falando de um herói. Um grande herói.

Após a morte e o retorno do Superman, Coast City foi devastada pelo Supercyborgue (um dos substitutos do homem de aço) e seu protetor (não apenas pela cidade estar incluída em seu setor espacial), Hal Jordan, ao tentar reconstruir o local e reviver as pessoas com o poder de seu anel e ser impedido pelos Guardiões do Universo, enlouquece e destrói toda a Tropa do Lanternas Verdes. Naquele momento, nascia um dos maiores vilões do Universo DC, nomeado, na época, como Parallax. Kyle Rayner da terra passa, então a ser o único Lanterna Verde no universo. Após muitas tramas, Jordan morre ao tentar reascender o Sol e se sacrifica para reverter o dano causado pela entidade Devorador de Sóis. Para ainda, pagar por seus pecados, ele passa a vagar como o espírito da vingança, o Espectro. Assim os anos passam.
Quando Geoff Jhons assumiu Lanterna Verde: Renascimento, ele tinha uma missão: não apenas trazer Hal Joordan de volta à vida, mas trazê-lo com a ficha limpa. Foi criado então o monstro Parallax. Não apenas o nome do enlouquecido Hal Jordan, ficou claro a todos que Parallax era uma entidade cósmica feita de energia amarela, a energia do medo, e que estava aprisionada dentro da bateria central em Oa, motivo pelo qual os Lanternas Verdes não podiam usar sua energia contra o amarelo. Isso foi feito para justificar as ações do Lanterna Verde, pois quando Hal entrou na bateria central e absorveu seus poderes ele foi possuído pelo parasita amarelo (que também influenciava os membros da Tropa através do anel). Ou seja, quem massacrou todos os Lanternas da Tropa não foi Hal Jordan, e sim, Parallax possuindo seu corpo.

É evidente que quando o Lanterna Verde foi criado (o da Era de Prata), a mitologia não era igual ao que vemos hoje. Não existiam as outras tropas, como os Lanternas Vermelhos e Azuis, o, com falamos, o próprio Parallax. Estamos a alguns meses da estréia do filme do Lanterna Verde. A primeira preocupação (é sempre esta a primeira) foi em relação ao uniforme do herói. Após muita polêmica sobre ele ser feito totalmente em CGI, o que piorou ainda mais com a liberação de uma imagem de Ryan Reynolds com o uniforme durante a transformação (ao lado), nos foi apresentado no trailer um informe convincente (apesar de fazê-lo paracer um boneco do Max Steel às vezes) e com reformulações que não fogem do proposta do herói (apesar de eu ainda sentir falta das luvas brancas e um tom pouco mais escuro nas partes, que originalmente, são pretas). O a escolha do visual teve participação de Ivan Reis, o desenhista do Lanterna e atual desenhista das sagas Blackest Night e Brightest Day. Outro ponto é a personalidade de Hal Jordan. O fato dele ficar soltando piadinhas o tempo todo incomodou a muitos. Mas vale lembrar, não querendo nem de longe justificar algo que destoou do original, mas estamos acostumados, nós leitores de quadrinhos, a ver um Hal Jordan muito mais maduro e que já enfrentou muitos desafios, e estamos nos esquecendo de como ele era antes de assumir as responsabilidades de herói. Inclusive, mesmo quando já era super-herói, era tido como um dos mais irresponsáveis (motivo pelo qual nunca se deu bem com o Batman antes de seu retorno). O filme mostra a época mais irresponsável de Hal Jordan e um pouco de como ele muda sua personalidade conforme tem de asumir suas responsabilidades. Vale rever o trailer e analisar que após o aparecimento de Abin Sur, o alien do qual herda o anel, são pouquíssimas cenas que mostram o lado irresponsável de Hal. Ele praticamente não faz mais piadinhas (a não ser o "I KNOW, RIGHT?!" no final do trailer. Os outros personagens estão impecáveis, principalmente o Sinestro, espantoso de tão fiel que está. O filme do Lanterna tem todo o potencial para se tornar uma grande franquia (por algum motivo me lembra muito a franquia  Harry Potter, talvez pelos efeitos visuais). Mas há um outro merito.

A mitologia do guardião esmeralda está sendo refeita. Para o novoo público, o que vai conhecer um dos maiores heróis da mitologia moderna através do cinema, Parallax, o maior trauma  de Hal e um dos maiores problemas do Universo DC não é apenas uma desculpa criada para justificar os pecados de um símbolo de esperança, ele estará presente na história do herói desde o princípio. As pessoas conhecerão Parallax como o primeiro vilão do Lanterna Verde. não sabemos se Hal será possuído pelo parasita no cinema um dia (esero que pelo menos seja bem amarrado), mas se for, ele não entrará de gaiato no navio. Fará parte da história do personagem se mostrando, desde sempre, um problema na vida do herói. E muita história virá pela frente. (Abaixo, a primeira imagem mostrando como será Parallax no filme).

Lanterna Verde estréia em Julho de 2011 e vai acrescentar muito ao herói e às novas gerações que  conhecerão e passarão a consumir quadrinhos por causa deste "novo" personagem. Assista abaixo o trailer.

comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab